quinta-feira, agosto 31, 2006



Espectros


Quem dera eu olhasse agora,
E visse num instante brilhar
A luz dos teus olhos,
Falando aos meus olhos
Sem sequer titubear.

Que o teu sorriso fosse franco,
Ao ponto em que, bastasse vê-lo.
Para poder te encontrar.
E que a verdade de tua existência
Transparecesse em teus lábios,
Sem que precisasses falar.

Que o teu coração estivesse ao alcance
De eu pegá-lo nas mãos,
E folheá-lo como a um livro,
Sorvendo cada palavra,
Traduzindo a tua emoção.

Que a vida não fosse um baile
Com todos a se divertir.
Vestidos conforme a ocasião,
Tendo como adereço as máscaras
Escondendo além das faces, a sua intenção.

Porém temo, de antemão,
Que ao tirar as máscaras,
Não existam os olhos, nem os lábios,
Nem sequer o coração.
E que eu descubra tristemente,
Que de tanto mascarar a alma,
Tenha restado ao mundo, apenas espectros de gente.

Léia Batista

5 comentários:

poeta_silente disse...

Bonita poesia, Léia.
Querida. Muitas pessoas usam máscaras. Creio que a maioria delas. Nunca saberemos da verdade que se esconde no mais profundo de cada ser. Mesmo que vivamos dias, meses e anos com alguém, a sua face sempre esconderá algo. Pois isto é que nos motiva. Não existiríam surpresas boas, se sempre esperássemos o acontecimento com antecedência.
A vida é uma intrigante caminhada, que nos leva a indagações constantes sobre o que nos reservará o futuro. E assim são as pessoas. Nunca saberás das suas verdades, do seu íntimo. Poucas são verdadeiras, amiga... muito poucas.
Bjkinhas
Deus te abençoe.
Miriam

Léia disse...

Concordo contigo amiga,nem tudo pode ser mostrado.Porém os olhos precisam refletir a linguagem do coração, mesmo que a boca se cale. Só assim saberemos se a surpresa vale a pena.
Beijo!

antonior disse...

Formidável!

Apetece-me responder com palavras que não são minhas e vou dizer de cor, correndo o risco de alguma imprecisão:

"Não, não digas nada,
supor o que dirá
a tua boca velada
é ouvi-lo já..."

Palavras de Fernando Pessoa, ele próprio (sem usar qualquer heterónimo)

Beijos

Sandra Daniela disse...

Lindissimo poema Lèia, Parabéns! adorei!!! um beijo

Sandra Daniela disse...

Miriam e léia! aqui estou de novo para vos agradecer as vossas palavras no meu blog! O meu profundo agradecimento! beijo