terça-feira, setembro 05, 2006

Enigma



Permito-me utilizar a imagem do maravilhoso Morro dos Conventos para ilustrar a minha poesia. Um paraíso feito de mar, rio, lagoas, dunas, mata atlântica e fica bem aqui na minha cidade.
A certeza de que um grande arquiteto por aqui passou, deixando eternizada a sua arte.
Léia- Araranguá SC

Enigma


VOCÊ É A PARTE QUE ME FALTA

EU SOU A PEÇA QUE LHE COMPLETA

VOCÊ É A DEFINIÇÃO DA MINHA IMAGEM

EU SOU A CONTINUAÇÃO DO SEU PEDAÇO

VOCÊ É A FORMA QUE EM MIM SE ADAPTA

EU SOU O MOLDE EM QUE VOCÊ SE ENCAIXA.

SEM VOCÊ SOU IMPERFEITA

VOCÊ SEM MIM FICA PERDIDO

E SIGO ASSIM INACABADA

VOCÊ CONTINUA DESFEITO

PEÇAS SOLTAS SEM SENTIDO

PROCURANDO EM VÃO FORMAR A IMAGEM

DO DESEJO REPRIMIDO.


Léia Batista

5 comentários:

poeta_silente disse...

Bela poesia, querida. Bela poesia.
Beijinhos
Miriam

Sandra Daniela disse...

As peças soltas sem sentido, aos poucos dentro de ti vais conseguir dar-lhe um sentido verdadeiro!

bonito poema!

beijinhos

su disse...

Imagem belíssima...palavras igualmente belas...que se encontram fecham conhecem e adquirem mais significado não enquanto peças soltas mas como peças ligadas pertencentes a um mesmo todo. O enigma é saber quem é ele... : )

LIndo.

Apareçam as duas na Teia para responder ao desafio literário sobre livros e mais livros...conhecer.

Beijos grandes.

su disse...

Haverá mais desafios na Teia. Conto fazer outro tópico com uma lista definitiva de livros todos sugeridos para se divulgar e conhecer mais. Há também outro tópico na Teia que é o FORA DA PRATELEIRA para se colocarem crónicas de algum livro lido. Outra forma de divulgar.

Agradeço a gentil visita e gratificante contribuição literária...Pablo Neruda é fenomenal, de facto!

; )

Beijinhos grandes.

antonior disse...

A procura da nossa unidade é sempre uma viagem exigente. Ainda bem que a fazes de forma tão sensível e por paisagens tão belas...

Beijos