sábado, setembro 23, 2006

O caminho da LUZ

Nilson!
Fico feliz que venhas aqui e queiras nos ler. É um privilégio, saber-te nosso leitor assíduo. Estou com muitas aulas, trabalhos e afazeres, dos mais variados, a me tomar todo o tempo. Sei que escrever é muito bom. Mas, quando o tempo me sobra.
De qualquer forma, eis uma colocação de visão de vida, para ti e para todos que aqui chegam.

Andei pelas estradas enluaradas da minha terra. Cansei-me de olhar ao lado, procurando abrigo. Na paisagem, apenas as sombras das árvores e arbustos e o ruído da selva, que me rodeava. Meus passos , ora trôpegos, ora lépidos, eram o símbolo exato daquilo que estava vivendo e presenciando.
Na estrada, a poeira do dia quente deixava o seu odor característico. A mudança brusca de temperatura iniciava-se... e uma neblina, fria e úmida, começava a se formar. Eu não pensava onde estava, nem para onde me encaminhava. Apenas andava... andava...
A busca não poderia parar... porque a vida ainda existia... e viver é buscar. Viver é estar sempre caminhando, seja dia, ou seja noite....
Caminhando à procura da sabedoria... mas da verdadeira sabedoria.
Não sei de que forma, ou quando... mas, de repente, percebi que a minha caminhada não me levaria a lugar nenhum, se eu não olhasse a Lua. Se eu não percebesse e entendesse, de onde vinha a LUZ que iluminava meu caminhar...
Paro, subitamente! O entendimento me havia acenado com sua presença... Viro-me, devagar, para não me surpreender com a lógica recém assimilada... E, levantando a cabeça em direção ao céu, onde as nuvens davam a impressão de profundidade, encaro a LUA. E ali fico... acompanhando sua trajetória no horizonte.
Ela era linda!!!!!!!!!!! Lua cheia... a lua dos namorados... a lua que nos dá a sensação de poesia a cada raio que nos chega...
E lá se ía... indo... indo...indo... e caiu atrás dos montes...
Assustei-me... será que minha grande descoberta teria sido temporária???? Mas, minha sensibilidade acentuada fez-me voltar os olhos e, lá, no outro lado, vejo uma luz mais intensa... Uma Luz que formava cores variadas... pintava o céu com matizes de vida e de amor... e se aproximava cada vez mais... e mais... e mais...
Eis que o SOL começou despontar, entre as cores e os brilhos da aurora... Vi, neste exato instante, que minha caminhada havia chegado ao fim. Que havia descoberto o abrigo, o calor e a origem da sabedoria. Que a LUZ era tudo o que eu precisava para começar a entender o sentido das coisas, da vida, do mundo, dos amores, do tempo, da caminhada, das múltiplas estradas.
O calor foi, pouco a pouco, tirando a sensação de umidade, que se formara durante a longa noite de busca.
E, aquecida, tornei-me capaz de aquecer. E, sabendo-me amada, fui capaz de amar.
Que entendam-me aqueles que já vivenciaram esta caminhada. E aqueles que não a vivenciaram, ainda, procurem a sua estrada enluarada... e caminhem... caminhem numa noite de lua cheia. Numa noite onde a neblina nos faz tremer de frio... mas a luz que descobrimos, logo a seguir, nos aquece e nos transforma.
Vale a caminhada!

by Miriam, atendendo a um pedido de Nilson Barcelli

11 comentários:

Léia disse...

Miriam,

Ao iniciarmos a caminhada, não sabemos muito bem onde estamos e o que nos espera. O frio e umidade assustam e afugentam, impelindo-nos a retornar, porém a certeza de que em algum ponto desta caminhada o sol vai brilhar e nos aquecer, então: recuar jamais!
Lindo e profundo, uma verdadeira luz para quem começa a galgar o percurso. Um grande beijo!

Guilherme F. disse...

Valeu a pena a caminhada. Gostei das palavras.
bjs

coisasdagaveta.blogs.sapo.pt

Solaris disse...

A vida é um trajecto cheio de encruzilhadas; muitas vezes percorremos sós as imperfeições do caminho; outras caminhamos acompanhados, mas mais valia que continuassemos sós!
A vida é uma aprendizagem continua e solitária: por mais que nos encontremos rodeados de gente, no fim o que fica são memórias e momentos!
Entretanto, vamos caminhando!

Kalinka disse...

OLÁ MIRIAM

PARABÉNS por ter chegado ao fim de sua caminhada. Eu ainda não a vivenciei, mas ando à procura de minha estrada enluarada.
Vou caminhando, caminhando... tomara poder encontrar. Estou muito «perdida».

Beijos de saudade.

su disse...

Belo texto que deve ter sido escrito de um só fôlego como eu o li de uma só assentada! Parece-me que um dia deste rapto-o para a Teia, devidamente identificado...
Sabes, a minha maior confidente é sempre a lua...desde pequena, em jeito de oração, conversa, não sei...à janela lá estava ela, lá estava eu, de encontro marcado para refazer o dia em palavras...assim vai sendo o meu Tempo: uma passagem enluarada pela vida que tenho agora...

Daqui da Teia, um beijo grande minha amiga de luz.

Para a Léia outro. Na Teia está a lista dos livros que resultou do tal questionário literário que a Léia também respondeu...s ehouver mais algum a acrescentar...façam o favor de entrar na minha humilde Teia.

Beijos às duas, em fios de seda.

su disse...

Só voltei de fininho para vos convidar a vir dar um final de história ao conto inacabado que deixei lá na Teia.

UM beijo...com troca de palavras bonitas!
;)

Sandra Daniela disse...

belo texto! bela caminhada!!1 um beijinho

su disse...

...grata pelo anexo de "Alguém Especial"!
Que tudo esteja bem por esses lados... e que seja especial o dia que vos envolve.

Muita luz.
Beijos da su.

Kalinka disse...

MIRIAM E LÉIA

Cadé vocês?
Sinto a falta da vossa escrita.
Sinto a falta da vossa presença.
Vos procuro e não encontro.

Vinha convidar para a festa de aniversário de minha Princesa, hoje, dia 8 de Outubro.
Espero por vós, ansiosa.
Bom domingo.
Beijos ternos.

Nilson Barcelli disse...

Querida Miriam,
Peço-lhe desculpa, mas a verdade é que só agora vi o seu excelente texto.
Não imaginaria nunca que umas poucas palavras minhas lhe despertassem tamanha inspiração.
Acho que vou copiá-lo para o ler de vez em quando, pois o seu texto é muito poético e, também ele, muito inspirador.
Descobrir a luz que fala só está ao alcance dos poetas. Você é poeta Miriam, mesmo que o não queira...
Beijos, querida amiga.

Mel disse...

Se entre o nascer e o morrer existe uma longa estrada e ela é apenas uma de mt em muitas vidas (eu acredito nisto), então que valha a caminhada ... "E, aquecida, tornei-me capaz de aquecer. E, sabendo-me amada, fui capaz de amar."
Todo o sentido!
Na Luz ... na descoberta do Elo entre de onde e para onde vamos ...

Bjs de Mel ou AVeneziana do Sapo
(www.avenezina.blogs.sapo.pt)