quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Quando abri a porta...


Quando os ventos bateram em meu peito, eu desanimei. Havia aberto a porta, sem saber o que iría encontrar. E lá estava... tudo morto. Nada era belo, não existia jardins. Apenas troncos de árvores caídos pelo chão, poucas folhas secas que haviam sobrado e uma intensa poeira que feria meus olhos. A cada passo, minhas lágrimas derramavam-se como se pudessem devolver a vida ao ambiente.
Meu coração, contrito, lembrou amores, lembrou um passado tão lindo e cheio de flores. Mas nada seria como antes. Eu não conseguia entender porque aquele impulso em abrir a porta. Porque não fiquei quietinha em meu canto, sem nada fazer...
Às vezes, não caminhar é a solução. Não buscar é o alívio.
Mais ventos me derrubaram ao chão... e meu rosto, manchado pelas lágrimas e poeira, mostravam o que eu estava sentindo. Quanta dor! Eu queria, mas não conseguia sair dali. Minhas forças haviam acabado. Minha vida perdera o sentido. Minhas mãos não teriam mais jardins para cuidar. O mundo se transformara em paisagem morta. Os verdes encantos das plantas e os doces cantos dos pássaros haviam morrido.
Nada mais existía... nada. Por mais que eu tentasse, nada sobrevivera... Por mais que eu lutasse, não mais veria a beleza das flores.
Sem saber como, levantei-me, voltei-me e entrei em casa... a vida continuava... mesmo sem jardim.

Porque te foste?... Porque te foste?...

by Miriam

23 comentários:

Mel disse...

Puro erro, Miriam...
O jardim está dentro de ti, em cada gota de orvalho com que ponteias as madrugadas (serão lágrimas?), a cada sorriso com que nos presenteias. O amor está dentro de ti, amiga...
A Vida és tu. Ama-te e amar-te-ão.
Essa é a lição da Vida. Não te deixei abater por quem partiu...
quem ama oferece o céu para o outro voar ...
E fica de longe amando o seu voo...
Bjs doces da Mel

Daniel Aladiah disse...

Imagino que olhaste o passado como se fosse um deserto... e assim é, já passou, deixou de ter vida, embora ressuscite a cada lembrança, mas urge criar um novo jardim e esquecer aquele deserto.
Um beijo
Daniel

Carmem L Vilanova disse...

Passei para deixar-te um beijo de bom fim de semana... :)

mjose disse...

Miriam, por vezes é necessário abrir essas portas. Nem sempre ignorá-las é o melhor!
Mais tarde voltamos ao mesmo lugar...
Porquê....?

Caminhar e crescer´passa por abrir essas portas e depois fechá-las devagarinho, sem raiva, sem revolta...
Sofre-se??

Um dia, estava assim... sem saber bem o porquê!
Sabes, fui comprar flores e comecei pelo jardim.
A plantar de novo...
Um abraço de coração,

Kalinka disse...

É sempre bom e agradável sentir o perfume da tua presença.
Realmente esta amizade virtual também tem os seus méritos!
São amigos desinteressados cuja empatia nasce pela sintonia do que escrevemos e transmitimos uns aos outros.
Regressamos porque nos sentimos bem e confortáveis nos vários cantinhos que visitamos.
Por isso eu digo.
P R E S E N T E ! ! !

Beijokas.
Bom fim de semana.

Porque te foste???Porque te foste?

eduardo leite disse...

Gostei muito do seu comentário a respeito das minhas opiniões.Colocações como as suas me estimulam e reforçam os meus ideais.Um forte abraço,
Eduardo

Nilson Barcelli disse...

Há portas que mais tarde ou mais cedo terão de ser abertas. Se elas existem não as podemos ignorar...
Beijos.

sandra daniela disse...

"Minhas mãos não teriam mais jardins para cuidar"... querida, quem ama, tem sempre um jardim no coração! beijinhos

su disse...

Concordo com a Mel...o jardim és tu e está em ti. Quem por ti passa colhe as mais belas flores e leva dentro do seu coração o aroma do teu sentir e do que tu te dás de ti própria...encara as fases da vida como as naturais da lua ou mesmo da Terra...estás de posio...voltará a crescer o que quer que seja que plantes e cuides com o amor que deitas por Terra e se eleverá numa outra árvore bem mais forte...porque a beleza e a magia da sensibilidade habita em ti.

Saudades amiga de te visitar aqui no teu cantinho. Palavras belas como sempre.

Beijinhos aqui da Teia, em fio e sempre presente...mesmo que um pouco afastada do virtual.

su disse...

Amiga...uma simples frase que deixaste na Teia mas super valiosa! AMEI!!!!!!!

girassol disse...

renascerá vida!...
seguramente, renascerá.

Um beijo

DE PROPOSITO disse...

Nós partimos e os jardins ficam. E todos o anos dão flores. Há locais onde chegam a dar flores duas vezes por ano. São as leis da natureza. A vida fervilha onde menos esperamos. E inclusive no ser humano a vida continua através dos vindouros, que fazem a renovação da vida.
Fica bem.
Um beijinho.
Manuel

Carmem L Vilanova disse...

Querida amiga Miriam,
Vim agradecer-te uma vez mais por tuas visitas sempre tao queridas e bem-vindas ao Eu Sei Que Vou Te Amar...
Quanto ao teu comentário ao post anteriormente publicado (O que as mulheres realmente desejam?!) nao podia ser mais oportuno e real... estou totalmente de acordo contigo em 100%... pensei em fazer um comentário semelhante no próprio texto, comentando a própria publicaçao, mas conhecendo a autora me resumi a publicá-lo sem comentários, a nao ser o de desculpas pela falha cometida há dois anos em publicaçao anterior... Mas comentando sobre o teu comentário, o que tenho a dizer é que nao podia ser mais oportuno, mais real dentro do meu ponto de vista também!
Muito obrigada por tuas opinioes... sao sim, importantes para mim!
Beijos, flores e muitos sorrisos para um lindo fim de semana que já se aproxima!

MARIA VALADAS disse...

Lindo..lindo o que acabei de ler!

Realmente tens razão...somos muito iguais no sentir!

Ainda estou emocionada...

Beijinhos minha querida amiga,

Maria

Paulo Sempre disse...

Mesmo sem jardim e/ou flores...

Escorpiana Explosiva disse...

cjafoAMIGA ADOREI O QUE ESCREVESTE,AS FLORES VIVEM DENTRO DE NÓS.

uM ABRAÇO.

mjose disse...

Miriam,
Há flores que permanecem, nas sementes...

«Se de noite chorares por teres perdido o sol, as lágrimas não te deixarão ver as estrelas.»
(R. Tagore)

Fica bem.

Beijos,

Escorpiana Explosiva disse...

Passei aqui só para agradecer a visita volte sempre.
Equando passares deixe teu link lá.

Um abraço.

Kalinka disse...

Quando duas almas se encontram o que realça primeiro não é a aparência física, mas a semelhança d'almas.
Elas se compreendem e sentem falta uma da outra.
Se entristecem por não terem se encontrado antes, afinal tudo poderia ser tão diferente.

VEM,
vem comigo celebrar o AMOR.

Adorei o teu texto, a tua história tão profunda e intensa.

Beijokas.

Intimidades Públicas "Will" disse...

Miriam....
Passei aqui... sem palavras para agradecer as tuas...
Adorei teus textos! muito lindos tb!
Grande bjo!

poeta_silente disse...

teste

Klatuu o embuçado disse...

Bela prosa!

Göttlicher Teufel disse...

porque tinha de ir