sábado, abril 28, 2007


A chuva a bater nas janelas, o olhar parado! Nao olhava a chuva, mas sim o horizonte; o que estava para além do Infinito! Deixa-se flutuar, deixa-se levar, parece que já nao esta em si!A inconstante forma de viver, os enigmas que enfrenta, umas vezes dão-lhe força, outras a deixam débil. Respira fundo, como se o ar que inspirava fosse a fonte de toda a sua força! E inspirava... Deixou-se assim ficar por largos tempos- De repente foi como se acordasse de um breve sono!Ali era o seu quarto, o seu mundo... Grita para dentro de si! "Acorda! a vida corre la fora!" A Realidade!... Toda a paz que sentiu, no momento em que vagueava, agora desmoronava-se ... Tudo estava na mesma! As dores que sentia, o aperto no peito, a amrgura...a pouca esperança! Mas, aquele momento que viajou para lá da chuva, para lá das quatro paredes, para la do seu mundo... o que lhe trouxe? Nada?! Mentira! Sentiu paz dentro de si, e cada vez que isso acontecer, vai dar-lhe inconscientemente força e esperança, nem que seja por mais um dia Porque o importante da vida é viver um dia de cada vez!!


Novembro de 2005

domingo, abril 22, 2007

Viajando pelos Blogs

Viajando pelos Blogs, cheguei a este:

Sítio da Saudade

E, lá, li a poesia mais linda que poderia ter lido na vida. Sinceramente. Eu sonho em, um dia, fazer uma poesia assim. Parabéns à Monalisa. E, embora sem a sua autorização expressa, deixo a sua poesia para vocês lerem, admirarem, se encantarem e, quem sabe?, se estimularem a criar maravilhas assim. Copio o post exatamente como lá está:

Do baú: Perguntas


Dás-me licença
De entrar na tua vida
E pendurar na parede da tua sala
A minha janela?
Posso desarrumar tudo
Tirar os sapatos
E estender-me no teu mundo ?
Espalhar nos teus minutos
Toda as dúvidas
Que trago comigo ?
Passear descalça pelo
Corredor das tuas certezas?
Desfazer a tua cama
e dormir atravessada nos teus sonhos?
Posso entrar e sair de casa
Dás-me a chave
E não me marcas horas?

Posso voar ?

Daqui onde estou presa
Para a tua vida inteira?

Obrigada, Monalisa, por nos permitir ler tão bela poesia. E peço-te que continues... para que possamos admirar tuas criações.

by Miriam

domingo, abril 15, 2007

Quando encontro a fraqueza

Quando encontro a fraqueza, quero que se torne forte. Quando encontro a tristeza, quero que se torne alegre. Quando encontro a agressão, quero que se torne amor.
Tenho encontrado tudo isto nas pessoas. E fico pensando que sería tão fácil vencerem seu estado negativo. Mas não querem. Preferem a ausência, a omissão, o esconderijo... e não a presença, a luta, a garra.
Choro... seguidamente. Quem não o faz?
Sinto-me triste... quem não se sente?
Sou agredida... quem não o é?
Busco o amor... quem não o busca?
Mas não consigo entender o porquê deixam de perceber que, se sentimos assim, é porque existe o outro lado:
Dou risadas... quem não o dá?
Sinto-me alegre... quem não se sente?
Sou acarinhada... quem não o é?
Encontro o amor... quem não o encontra?
Se não encontrássemos este lado positivo, não saberíamos que ele existe. E se o encontramos, devemos lutar para buscá-lo e mantê-lo.
Não aceito a derrota... de ninguém. Aceito uma luta demorada... uma luta na qual, muitas vezes, pensamos que perdemos a força. Mas não aceito o "dar às costas à batalha, para não ter que lutar".
Deixo esta mensagem para uma pessoa muito especial que, embora eu saiba que tem muito a me falar, que tem muito a esclarecer, ainda é deveras especial para mim. E que, por se sentir agredido, deixou de lutar, deixou de ser, deixou de escrever. Para ti, amigo querido... que ainda espero poder ajudar.

by Miriam

sexta-feira, abril 06, 2007

quarta-feira, abril 04, 2007


Tenho uma caixinha de música

a embalar os meus pensamentos!

Tenho um barquinho de papel

para navegar no pequeno lago das minhas lagrimas!

Tenho pensamentos a deslizaram no coração

que tocam, como se fossem música!

Tenho lágrimas de alegria e tristeza,

onde um barquinho de papel se pode perder!

E no meio de uma metáfora esquecida...

vou brincando com a vida!



Sandra Abril de 2006
Obrigada Amiga, por me deixares fazer parte desta " tua casa"!!!

Companhia Nova no Tratos e Poesias

Oi!
Hoje estou aqui para apresentar a nova participante do Blog. Sandra Daniela.
Conhecemo-nos pelo mundo dos Blogs. E, a partir daí, solidificamos nossa amizade. Grande pessoa. Excelente escritora. Vamos deixá-la criar por aqui, tudo o que vier à sua mente.
Tenho certeza de que gostarão. E apreciarão seus posts.
Com vocês, Sandra Daniela.