sábado, maio 19, 2007

Um amigo me enviou!... e gostei muito!

Um amigo me enviou!... e gostei muito! Portanto, aqui deixo o texto do Dantas.

Encontrei um poema com apenas dois versos que diz assim:

"Pior do que uma voz que cala
- É um silêncio que fala"

Simples. Rápido. E quanta força.
Imediatamente me veio a cabeça situações em que o silêncio me disse verdades terríveis, pois você sabe, o silêncio não é dado a amenidades.

Um telefone mudo. Um e-mail que não chega.
Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca.
Silêncios que falam sobre desinteresse, esquecimento, recusas.
Quantas coisas são ditas na quietude, depois de uma discussão.

O perdão não vem, nem um beijo, nem uma gargalhada para acabar com o clima de tensão. Só ele permanece imutável, o silêncio a ante-sala do fim.

É mil vezes preferível uma voz que diga coisas que a gente não quer ouvir, pois ao menos as palavras que são ditas indicam uma tentativa de entendimento.
Cordas vocais em funcionamentos articulam argumentos expõem suas queixas, jogam limpo.
Já o silêncio arquiteta planos que não são compartilhados.

Quando nada é dito, nada fica combinado.
Quantas vezes, numa discussão histérica, ouvimos um dos dois gritar:

"Diz alguma coisa! Diz que não me ama mais, mas não fica aí parado me olhando..."

É o silêncio de um, mandando más notícias para o desespero do outro.

É claro que há muitas situações em que o silêncio é bem-vindo.
Para um cara que trabalha com uma britadeira na rua, o silêncio é um bálsamo.
Para a professora de uma creche, o silêncio é um presente.

Para os seguranças dos shows do Sepultura, o silêncio é uma megasena.

Mesmo no amor, quando a relação é sólida e madura o silêncio a dois não incomoda, pois é o silêncio da paz.

O único silêncio que perturba é aquele que fala.

E fala alto!!!!

É quando ninguém bate a nossa porta, não há recados na secretária eletrônica e mesmo assim você entende a mensagem".

Um Lindo fim de semana a todos!
Fernando Dantas

Grata, Dantas, pelo excelente texto. Um bom final de semana para ti, também.
Beijos
Miriam

11 comentários:

www.noitedemel.blogs.sapo.pt disse...

"O único silêncio que perturba é aquele que fala."

Toda a razão, minha amiga. O silêncio, como já tantas vezes disse e escrevi é a maior prova de intimidade entre pessoas que se queresm bem. Qd não magoa, qd é partilha ...

Um abraço de novo e mil beijos oceânicos

Mel

Rosa Maria disse...

Excelente texto sem dúvida!Só que nos meus silêncios que falam ,( e qd falam é bem alto), acho que quem é de direito não os ouve...ou faz por não ouvir...
Fica o desabafo e um beijo...
Obrigada:)

Daniel Aladiah disse...

Falar é preciso...
Um beijo
Daniel

soul&body disse...

estou inteiramente de acordo....

MARIA VALADAS disse...

Há silêncios que falam por mil palavras!

Adorei o post!

Beijos minha querida!

Maria

Eric Lung disse...

Que as palavras destruam o silencio apenas quando são de ouro.
Deveria ser sempre assim...
Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Subscrevo tudo o que disse.
Mas a frase/poema é redutora e não imparcial. Tal como se referiu ao longo do texto, há silêncios que falam e são bons.
Beijinhos.

Daniel Aladiah disse...

Eu diria que é melhor... vejo no bom sentido: há silêncios que muito dizem e denunciam, mas as vozes que se calam podem ser aquelas que escondem, que são, no fundo, cúmplices daquilo que deviam denunciar...
As perspectivas em que nos colocamos dão para ver as mesmas palavras de muitas maneiras :)
um beijo
Daniel

antonior disse...

Olá, Miriam!
O meu silêncio não significa desinteresse nem pouca amizade, mas apenas a impossibilidade de fazer tanto com tão pouco tempo e tentar, ainda assim, ser sereno, e fazer o bem que posso. É certo, o silêncio pode ser ensurdecedor, violento ou doce e ameno, como tudo na vida. Depende de nós e do Amor com que vivemos o caminho que traçamos.

Beijinhos

girassol disse...

Pois, Miriam, pode o silêncio "falar-nos" dos sons dos dias... Pode de silêncio "fazer-se" a música de fundo em que ecoam os pensamentos... Pode o silêncio "encher" os bons momentos... Pode! Pode o silêncio dizer Amor, ou desejo, o sabor de um beijo; magia ou ensejo de alcançar a sorte... Pode o silêncio ser a música em que acontece a morte... Pode o silêncio ser... É, pode ser... Pode!...

Bj em Ti, Miriam

Moura ao Luar disse...

Um beijo