sábado, julho 14, 2007

Vamos rir um pouco?

Inexperiência

Um marinheiro e um pirata se encontram em um bar e começam a contar suas aventuras nos mares. O marinheiro nota que o pirata tem uma perna de pau, um gancho e um tapa-olho. Curioso, pergunta:
- Por que você tem essa perna de pau?
O pirata explica:
- Nós estávamos em uma tormenta no mar. Uma onda enorme veio por cima do navio e me jogou no mar. Eu caí no meio de um monte de tubarões! Lutei contra eles e consegui voltar para o navio, mas um tubarão conseguiu arrancar a minha perna!
- Uauuu!!!! - impressionou-se o marinheiro.
- Que história! Mas e o gancho? Foi culpa do tubarão também?
- Não, o gancho foi outra história. Nós estávamos abordando um barco inimigo e, enquanto lutávamos, fui cercado por quatro marinheiros. Consegui matar três, o quarto me cortou a mão.
- Caramba! - disse o marinheiro. Incrível!!! E o tapa-olho?
- Caiu um cocô de pombo no meu olho.
- E você perdeu o olho só por causa do cocô do pombo?!
- Bem... era meu primeiro dia com o gancho...



Eu levo ou deixo?

Diz a lenda que Rui Barbosa, ao chegar em casa, ouviu um barulho estranho vindo do seu quintal.Chegando lá, constatou haver um ladrão tentando levar seus patos de criação. Aproximou-se vagarosamente do indivíduo e, surpreendendo-o ao tentar pular o muro com seus amados patos, disse-lhe:
- Ó bucéfalo anácrono! Não o interpelo pelo valor intrínsico dos bípedes palmípedes, mas sim pelo ato vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando meus ovíparos à sorrelía e à socapa. Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares da minha elevada prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à quinquagésima potência que vulgo denomina nada.
E o ladrão, confuso, diz:
- "Dotô, eu levo ou deixo os pato?"


Bom pescador

No hospício, sentado num banquinho, o doido segura uma vara de pescar mergulhada num balde de água. O médico passa e pergunta:
- O que você está pescando?..
- Otários, doutor...
- E já pescou algum?
- Contando com o senhor já são cinco!...


Criancices

Dois velhinhos conversam num asilo:
- Amigo, eu tenho 83 anos e estou cheio de dores e problemas. Você deve ter mais ou menos a minha idade. Como é que você se sente?
- Como um recém-nascido!
- Como um recém-nascido?!
- É... Sem cabelo, sem dentes e acho que... acabei de sujar as calças...


by Miriam, num intervalo para as risadas.
fonte: Jornal "O Lutador" - 1º - 10 de maio de 2007

6 comentários:

Rosa Maria disse...

Rir é mesmo o melhor remédio...!
Fica um beijo

Flôr disse...

IH IH IHIHI

Têm piada. Gostei!

Continuas a ter muito trabalho?

Que o Senhor te redobre as tuas forças fisícas e fortaleça a tua fé...

Beijo no teu coração da Flor

Nilson Barcelli disse...

Ri-me com as anedotas...
Bom resto de semana.
Beijinhos.

alem horizonte disse...

Olá!!
A "terapia" do riso...
Depois de ler e reler...
Continuo a imaginar essa cena...
- "Dotô, eu levo ou deixo os pato?"
Pois...
:)
Beijinhos

Daniel Aladiah disse...

Rir é mesmo um remédio... obrigado.
Um beijo
Daniel

Eric Lung disse...

Em tempo de férias nada melhor que umas piadas bem escritas.
Beijinhos