quarta-feira, setembro 19, 2007

Divagando sobre meu amor!



Nada me deixaria mais feliz do que poder estar com a pessoa que eu amo... nada me faria vibrar mais, do que sentir seu rosto junto ao meu, sorrindo por coisas infantis, ditas impensadamente... Nunca poderia esquecer de um momento em que correria por entre as árvores e, afinal, cansada, estirar-me-ia à beira de um córrego, para ser deliciosamente envolvida em um abraço...
Fecharia meus olhos e , sem querer abrí-los, sentiria uma gota de água escorrer pelo meu peito, formando o caminho da paixão... deixaria meu coração tomar a direção desta viagem e entregar-me-ía ao sabor do desejo realizado.
Nada me faria mais feliz do que poder fazer feliz... nunca ousaria mais, do que estaria ousando com ele... nunca amaria mais, do que o estaria amando...dançaria com a brisa, deslizaria com a água, balançaria com as árvores, numa sintonia perfeita entre natureza, amor , desejo e paixão.
E, nesta incansável e ininterrupta experiência, perceberia que a vida é mais do que sonhamos, é mais do que queremos realizar... a vida é o que sentimos.

by Miriam, colocando um texto escrito já há alguns anos.

9 comentários:

su disse...

Nada é mais importante do que a veracidade da sensação...muitas vezes mais do que palavras por mais intensas que estas sejam...Um acto, o encontro dos olhares, um pequeno gesto dizem tudo em milésimos de segundos e transformam aquele momento numa intensa eternidade!

Que bom ver-te de volta aos escritos...sim, estou numa nova casa, no blogspot, apesar da primeira Teia deixar muitas saudades. E já tenho outro cantinho partilhado que nasceu precisamente ontem só de fotografias. Está no meu perfil e assinalado na nova Teia como: A outra casa da Ariana.

Beijo grande grande directamente daqui da Teia.

Daniel Aladiah disse...

De acordo querida Miriam... obrigado pela força!
Um beijo
Daniel

girassol disse...

Você sabe Miriam que o Amor é o que nos faz Sentir vontade de fazer e Ser Feliz. Ensina-nos a vida vivida que o Amor nem sempre é o que pensamos ser mas o que é e ponto final.
Eu que sempre, de menina me lembro, "sonhei" o Amor do jeito que agora, só agora, tenho interiorizei em mim a ideia de que o facto de não acontecer comigo não poderia querer dizer que não acontecesse com outras pessoas. E acontece sim, com muitas pessoas em muitos momentos da vida que por vezes não são "agarrados" e se deixam passar.
Para mim, este foi/é o momento, esta é a pessoa, você sabe... este é o meu/nosso momento de nos sentirmos unos, que só assim o Amor vale, mesmo que meia parte da vida depois.
Guarde seus momentos bonitos. Reviva-os.
Beijinho grande para você

...e desculpe este nosso tempo tão cheio de afazeres para nos pormos no sítio em todos os aspectos que não nos tem permitido manter regularidade neste contacto que nos faz bem.

Nilson Barcelli disse...

A vida é o que sentimos.
Pois é isso mesmo cara amiga, e é por isso que cada um tem uma perspectiva diferente da vida.
Belíssimo post.
Beijinhos.

Rosa Maria disse...

Sem dúvida...a vida é tão somento o que sentimos...simples, não?
Fica um beijo

soul&body disse...

HUmmm...maravilhoso ;) adoro a melodia !!! a imagem, adoro o seu texto ;)

Entre linhas... disse...

Que bom ver te de novo...tuas palavras fazem falta.
Li no penultimo post que tinhas problema com o blog,se quizres existe este site com bonitos layots.
http://www.finalsense.com/

Bom fim de semana
Bjs Zita

Bruxinhachellot disse...

E num sentir assim tão profundo e raro que amarramos nossa vida na vida de outro e desejamos que o nó nunca desate.

Linda música.

Beijos espirais.

Nilson Barcelli disse...

Mais posts, precisam-se...
Bfs, beijinhos.